Desenvolvimento de Aplicativos PWA

Os dispositivos móveis crescem cada dia mais e já representam a maioria dos sistemas computadorizados atualmente. Por isso torna-se cada vez mais importante criarmos aplicativos voltados para esse segmento. Criar um aplicativo para dispositivos móveis requerer diversos desafios e complicações como: lidar com recursos físicos limitados tais como CPU, memória, tela, dispositivos de entrada, bateria, entre outros.

O que é PWA


PWA é um termo usado para denotar uma nova metodologia de desenvolvimento de software. Ao contrário dos tradicionais aplicativos, um Progressive Web App pode ser visto como uma evolução híbrida entre as páginas da web regulares (ou sites) e um aplicativo móvel. 

E qual a grande vantagem da PWA frente a um aplicativo tradicional? 


A maior é você resolver o problema do seu cliente no momento que ele te encontra, ou seja, a pessoa usou o Google, chegou no seu site mobile e eu não tenho que convencer o cliente a baixar um app, eu já forneço alí mesmo o serviço necessário. Aumento da conversão! 

Engajar o cliente em uma jornada: no primeiro acesso você resolve o problema dele, e ponto. Os próximos acessos você monta uma jornada, pedindo as permissões de funcionalidades avançadas para o seu cliente. Primeiro o push para ele receber notícias e afins, depois criar um ícone na home do smartphone, etc. Neste modelo, o cliente não precisa ter a decisão de instalar ou remover o app. A medida que ele vai usando sua PWA, ela vai se tornando cada vez mais parecida com um app. 

De acordo com o Google Developers, um Progressive Web App é: 

- Progressivo: funciona para qualquer usuário, independentemente do navegador escolhido, pois é criado com aprimoramento progressivo como princípio fundamental. 
- Responsivo: se adequa a qualquer formato de tela: desktop, celular, tablet ou o que for inventado a seguir. 
- Independente de conectividade: aprimorado com service workers para trabalhar off-line ou em redes de baixa qualidade. 
- Semelhante a aplicativos: parece com aplicativos para os usuários, com interações e navegação de estilo de aplicativos, pois é compilado no modelo de shell de aplicativo. 
- Atual: sempre atualizado graças ao processo de atualização do service worker. 
- Seguro: fornecido via HTTPS para evitar invasões e garantir que o conteúdo não seja adulterado. 
- Descobrível: pode ser identificado como “aplicativo” graças aos manifestos W3C e ao escopo de registro do service worker, que permitem que os mecanismos de pesquisa os encontrem. 
- Reenvolvente: facilita o reengajamento com recursos como notificações push. 
- Instalável: permite que os usuários “guardem” os aplicativos mais úteis em suas telas iniciais sem precisar acessar uma loja de aplicativos. 
- Linkável: compartilha facilmente por URL, não requer instalação complexa. 

Google e Microsoft  – maiores apoiadores do PWA 
A Microsoft apoia cada vez mais a tecnologia PWA. Hoje já é possível instalar PWAs em versões mais recentes do Windows. O próprio buscador da Microsoft, o Bing, já reconhece um PWA e adiciona à sua app store para que o usuário encontre a loja facilmente. 

A Google também é um das maiores apoiadoras da nova tecnologia PWA com o sistema operacional Android e possui um site exclusivo com os maiores cases dessa tecnologia. 

Um pouco de números 
O número mais expressivo, sem dúvidas, é do Flipkart. Eles triplicaram o time-on-site dos clientes do seu e-commerce com o lançamento do seu PWA. E decidiram combinar a experiência do seu aplicativo nativo com a sua presença web e com isso, obtiveram um resultado de 70% no aumento de conversões. 

Ou seja, é uma grande alternativa para prospectar clientes e dissipar o seu negócio! 

Conclusão 
Bom, para finalizar como tudo na vida as PWAs não são uma receita mágica que resolve todos os problemas e podem ser aplicadas em todas as situações, mas com certeza elas são um ingrediente muito rico para fazer a experiência do seu cliente muito mais eficaz e aumentar os seus resultados.

Projetos

VESTUÁRIO
PIZZARIAS
RESTAURANTES E SIMILARES
SETOR IMOBILIÁRIO